top of page

Desemprego e empreendedorismo no Brasil em 2022: Resultados, tendências e consolidação

“Que negócio montar em 2022?”


“Como ser empreendedor em 2022?”


“Qual mercado mais cresce em 2022?”


Essas são as top 3 perguntas que o Google mostra organicamente quando procuramos sobre “empreendedorismo”.


Não à toa, essas três perguntas falam muito sobre o atual momento socioeconômico do nosso país, em especial, no cenário pós-pandêmico e das sucessivas crises econômicas e políticas que enfrentamos nos últimos anos.


O Brasil desponta quando o assunto é desemprego: Segundo o Fundo Monetário Internacional (FMI), o país se encontra entre as 10 maiores taxas de desemprego do mundo. Em comparação aos países vizinhos e de mesmo porte, a discrepância é facilmente medida.


Além disso, o número divulgado na maioria dos veículos de informação anuncia que 12 milhões de pessoas estão em situação de desemprego atualmente. O que esse número esconde, na verdade, é que essa estimativa leva em conta apenas pessoas que estavam buscando emprego nos últimos 30 dias, de acordo com o IBGE. Portanto, na realidade, esse número é bem maior.


E, apesar da necessidade de manter-se esperançosos, principalmente, pelo cenário da pandemia da COVID-19 ter dado uma “trégua”, comparando-se aos anos anteriores, a situação ainda levará um tempo para reestabelecer. O aumento desenfreado da inflação e as disputas políticas que marcarão o final do ano serão grandes movimentadores da economia, para o bem ou para o mal.


O cenário – complicado – socioeconômico do Brasil fez com que aqueles que precisam estar ativos no mercado de trabalho se adaptassem ao “novo normal”: Home-office, redes sociais, dancinhas, entre tantas outras formas de buscar por um espaço ou para, ao menos, não perderem o que já tinham.


O empreendedorismo despontou, fazendo com que a adaptação, para quem é pessoa física fosse mais assídua do que quem está a frente de empresas. Não à toa, aquelas três perguntas que aparecem organicamente no Google ao pesquisarmos sobre o assunto, mostram-se com o número de pesquisas tão altas.


A liderança de empreendedorismo no Brasil se concentra, principalmente, no setor de serviços.


Mas, mesmo quem pensa em investir nesse setor precisa fazer um bom processo de apuração de dados para ter certeza de um negócio inteligente.


Para quem pensa em empreender ainda em 2022, é indispensável levar em consideração dados como a gestão que pretende instalar na sua empresa bem como se as tendências estão alinhadas com que o mercado tem como “normal” no cenário atual.


Abrir uma empresa do zero continua sendo um investimento arriscado: Para fazer um recorte dessa situação, é possível considerar o cenário de Minas Gerais. Em 2021, 33% das novas empresas foram fechadas. Os MEI foram os mais afetados: cerca 165 mil negócios faliram no ano passado.


Em 2022, o mercado não prevê nenhuma mudança significativa nessa área. Portanto, as incertezas para quem quer driblar o desemprego e superar os futuros altos e baixos da economia é investir em modelos de negócios que já se mostraram consolidados e permaneceram saudáveis, mesmo nos últimos anos.


Por que as franquias são investimentos positivos para quem quer começar a empreender?


Não é de hoje que as franquias se mostram confiáveis para quem quer ser seu próprio chefe. O modelo de franchising foi um dos únicos que se manteve em crescimento, mesmo no período pandêmico: Em 2021, o faturamento do setor ultrapassou os 180 bilhões, segundo a Associação Brasileira de Franchising (ABF).


Mas, você deve estar se perguntando: Por que as franquias dão tão certo?


A resposta é simples: Porque elas já deram certo antes.


As franquias tornaram-se franquias porque elas já passaram por diversas etapas que levaram consolidação do modelo de negócio. Toda franquia de sucesso, em algum momento, teve altos e baixos. No entanto, esses momentos foram driblados por quem geriu a empresa, facilitando – e muito – a vida de quem quer ser franqueado.


As franquias facilitam o processo de quem quer empreender, já que o modelo está garantido e todo o “know-how” vai ser passado integralmente aqueles que adquirem o negócio.


Mas, nem tudo são flores: Adquirir uma franquia é a certeza de que seu negócio tem, pelo menos, 50% de chance de dar certo. Os outros 50% dependem se você escolheu o negócio certo para o seu perfil de profissional.


Por isso, o processo de escolha para adquirir um negócio que tem a sua cara é um dos passos mais importantes antes de concretizar o sonho de virar seu próprio chefe.


Nesse sentido, a FMV Franquias, pertencente ao grupo Magna Proteção Automotiva, é o empreendimento perfeito para você que gosta da área de vendas e tem prazer em ajudar ao próximo.


A proteção automotiva é uma das áreas que mais expandiu nos últimos anos e não é à toa... Já tentou estacionar o carro no centro da cidade no horário de almoço? Conhece um desafio maior que esse?


Brincadeiras a parte, trabalhar diretamente com a proteção de bens valiosos, como carros e motos, é um investimento certeiro, já que esse crescimento é inevitável e faz parte do sonho da maioria da população. Quem sonha em adquirir um automóvel, com certeza, sabe da importância de mantê-lo protegido.


Por muito tempo, esse cenário foi desigual, isso porque para contratar serviços de seguro, a burocracia era enorme, além de possuírem valores altíssimos. Por sorte, as empresas de Proteção Automotiva foram viabilizadas pelo Ministério Público e hoje conseguem manter em segurança as conquistas dos brasileiros.


A FMV está há mais de 10 anos no mercado e atua em 5 estados brasileiros, com mais de 18 filiais.


Quer saber mais sobre a FMV Franquias? Adquira nossa apresentação agora!





Comments


bottom of page